Saúde

Videolaparoscopia possibilita recuperação mais rápida do paciente

Menos invasivo que a cirurgia tradicional, procedimento permite que o paciente retorne mais rapidamente às suas atividades

A diminuição do tempo da cirurgia, o menor risco de infecção e a possibilidade de retorno mais rápido às atividades diárias são alguns dos benefícios da videolaparoscopia, método que vem crescendo nos últimos anos no Brasil, em substituição ao tradicional método cirúrgico com cortes grandes. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, a realização de cirurgias bariátricas e metabólicas por videolaparoscopia dobrou no país em 2012, somando 54 mil procedimentos e representando 75% das cerca de 70 mil operações bariátricas.



“A cirurgia por videolaparoscopia proporciona uma recuperação mais rápida, sem afetar por um longo período a rotina do paciente. A estética é outro fator muito positivo desse método, evitando grandes cicatrizes, melhorando o resultado estético. Trata-se de um método que proporciona mais segurança e conforto aos pacientes”, afirma o cirurgião geral Marcus Lima, especialista em videolaparoscopia. O método minimamente invasivo – por meio do qual o médico insere uma câmera no paciente para monitorar o procedimento, pode ser utilizado em diversos casos, a exemplo da cirurgia bariátrica, retirada da vesícula biliar, como cálculos e pedras, além de hérnia do hiato, hérnia inguinal, procedimentos ginecológicos, como cistos de ovário e endometriose, urológicos, além de cirurgias de urgência e cirurgias intestinais.



“São muitos os benefícios em favor das cirurgias por videolaparoscopia. O paciente, a depender do procedimento, tem alta médica no mesmo dia. De modo geral, com uma semana, pode exercer seus trabalhos intelectuais. Com 15 dias, esforços físicos de menor intensidade. Já com 30 dias, toda atividade física é liberada ao paciente”, destaca o médico sobre a recuperação pós-operatória. 


Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.