Política

PRE pede cassação de diploma de Luizinho Sobral

Além do ex-prefeito de Irecê, mais dois políticos eleitos este ano podem ter também os diplomas invalidados
PRE pede cassação de diploma de Luizinho Sobral

Um processo movido pelo Ministério Público Eleitoral pode cassar o diploma de Luizinho Sobral (Pode), deputado estadual suplente, por meio da Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA), que pediu a anulação.

Candidato ao cargo de Deputado Estadual na Bahia pelo (PODE), Sobral obteve 46.162 votos totalizados (0,66% dos votos válidos) mas não foi eleito no pleito de outubro.

Além do ex-prefeito de Irecê, mais dois políticos eleitos este ano podem ter também os diplomas invalidados. São eles:  Charles Fernandes, eleito deputado federal suplente pelo PSD e o Pastor Tom (Patri), eleito deputado estadual, que tiveram sua inelegibilidade configurada ou confirmada após as eleições.

Luiz Pimentel Sobral tornou-se inelegível ao ser condenado por uso indevido dos meios de comunicação e abuso de poder nas eleições municipais de 2012, quando, à época, foi eleito prefeito de Irecê.

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.