Polêmica: Suposta tentativa de compra de votos escandaliza campanha de Luizinho Sobral em Irecê

Polêmica: Suposta tentativa de compra de votos escandaliza campanha de Luizinho Sobral em Irecê

O ex-prefeito de Irecê, Luizinho Sobral (Podemos), que tenta retomar ao poder nessas eleições de 2020, teve sua campanha política escandalizada após visita a uma dona de casa, no bairro Vida Bela, junto com seu grupo liderado por Beto Lelis. A mulher, cujo nome está sendo preservado pela redação,  é eleitora de Elmo Vaz (PSB). Em um vídeo, ela relata a suposta conversa que teve e que culminaria na compra de votos em troca de materiais de construção.

Na gravação, ela diz que estava na cozinha quando o grupo chegou, retirando adesivos da campanha de Elmo Vaz e fixando os da campanha de Luizinho. A dona de casa relatou, também, que chegou a dizer que precisava construir um muro e dar um piso na casa, mas que o material que tinha não era suficiente. Segundo ela, o material foi prometido durante a visita de Luizinho e Beto na sua residência.

“Luizinho veio, eu estava aqui dentro cozinhando, depois eu sai, me chamaram e prometeu material e trabalho.”, relatou ela em um trecho do vídeo.

 

 COAÇÃO E VIOLÊNCIA À DEMOCRACIA

O atual prefeito de Irecê e candidato à reeleição, Elmo Vaz (PSB), repudiou e denunciou o ato protagonizado por Luizinho e Beto. “O vídeo mostra, claramente, a tentativa de Luizinho Sobral tentando comprar uma família de bem, honrada e trabalhadora. Já estamos tomando todas as providências junto a Polícia Civil na investigação, e junto ao Juiz Eleitoral”.

“O povo de Irecê não se vende, e essa senhora mostra isso no vídeo."

Ainda no vídeo, o postulante alerta a população sobre os riscos de um voto vendido. “O povo de Irecê não se vende, e essa senhora mostra isso no vídeo. O voto é sagrado, o voto não pode ser vendido. E esta mulher, humilde, trabalhadora e honrada, mostrou isso. O ex-prefeito deveria sentir vergonha em cometer crimes dessa natureza. Vamos ficar vigilante na movimentação que eles estão fazendo, no sentido de achar que a eleição pode ser comprada. O povo de Irecê não se vende”, encerrou Elmo.

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.