Irecê

O terror em Irecê é o filhotão da corrupção

Confira o artigo do jornalista Levi Vasconcelos, do jornal A Tarde, sobre segurança x corrupção
Foto: Redes Sociais

Os vídeos e relatos que circularam nas redes sociais sobre a noite de terror que bandidos patrocinaram em Irecê na sexta da semana passada são dignos de um guerra civil.

 

Eles chegaram já dizendo a que foram, mas ensaiando uma espécie de civilidade bandida, avisando aos que encontravam:

 

- Nada vamos fazer com vocês. Só vamos roubar o governo, que nos rouba.

 

E daí seguiu-se imenso espocar de tiros e bombas, o povo escondendo-se debaixo da cama e onde dava, acuado, com medo.

 

O xis da questão é que Irecê não é caso isolado. Nos quatro cantos da Bahia, onde se vai, pergunta-se qual o principal problema e a resposta é única: segurança. O que aliás, é um problema nacional.

 

Tal e qual Irecê, somos um povo acuado. Em cima, a enxurrada de ladrões que emergem da Lava Jato nos surrupiando bilhões. Embaixo, os bandidos vulgares.

 

O pior, com o agravante: os primeiros produzem os segundos. Os políticos têm tripla culpa no caso. Ei-las:

 

1 - Deveriam dar bons exemplos e, ao invés disso, são mestres da escola do mal.

 

2 - Surrupiam o dinheiro do povo.

 

3 - Mostram completo desprezo pelo propósito mais sublime da política, que é o zelo pelo bem estar coletivo.

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.