Polícia

Mulher que matou criança há 7 anos em povoado de Lapão é condenada a 27 anos e 10 meses de prisão em Júri Popular

Após asfixiar a criança, Maria de Fátima jogou o corpo da garota em uma fossa séptica nos fundos de sua própria casa. Ela encontra-se foragida e é procurada pela Justiça.
Mulher que matou criança há 7 anos em povoado de Lapão é condenada a 27 anos e 10 meses de prisão em Júri Popular

Autora de um bárbaro crime em março de 2012, no povoado de Rodagem, na cidade de Lapão, região de Irecê, Maria de Fátima dos Santos foi condenada a 27 anos e 10 meses de prisão em regime fechado. O Júri Popular aconteceu nesta quarta-feira (21), em Xique-Xique, sem a presença da ré, que continua foragida.

Maria de Fátima confessou à polícia que matou a garota Júlia Lina Rodrigues Souza, na época com 8 anos de idade. Ela colocou um remédio controlado em brigadeiro e atraiu a criança para comer. Quando a criança adormeceu, Fátima aproveitou para asfixiá-la com um saco plástico. Em seguida, jogou a garota em uma fossa no fundo de sua casa.

RELEMBRE O CASO:

Em entrevista à imprensa, Mária de Fátima declarou: “Foi por impulso, foi algo muito estranho, de última hora. Foi um ato de maldade. Pode me punir”. Ela estava detida como a principal suspeita do desaparecimento de Júlia, na última sexta-feira (2) de março de 2012. Fátima foi transferida na noite de segunda para um presídio em Salvador por questões de segurança e passará por testes psicológicos. Ela responderá, entre outros crimes, por homicídio e ocultação de cadáver.

Como forma de protesto, populares revoltados incendiaram a casa onde a acusada morava. Júlia era filha do vereador Getúlio Silva e Souza e da professora Núvia Carlane Rodrigues de Lima Silva. O corpo de Júlia foi sepultado ontem em clima de comoção e muita revolta.

 

Leia mais: Principal suspeita de matar criança no Lapão confessa crime, diz polícia

Fonte: IRECÊ REPÓRTER

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.