MP-BA diz NÃO e Edes Rocha é carta fora do baralho

MP-BA diz NÃO e Edes Rocha é carta fora do baralho

Com o propósito de disputar a Prefeitura de São Gabriel ainda neste ano, Edes Rocha realizou uma nova consulta na Justiça para obter a Certidão de Regularização Eleitoral. O juiz Alexandre Lopes, da Zona Eleitoral de Irecê, que já havia se posicionamento pela manutenção da inelegibilidade, solicitou um parecer técnico do Ministério Público da Bahia (MP-BA). Com base na Lei da Ficha Limpa e em função da condenação do ex-prefeito por improbidade administrativa, a promotora Edna Márcia de Oliveira fez o seguinte pronunciamento:

"Da detida análise dos autos, tem-se que o requerente não preencheu todas as condições de elegibilidade legalmente exigidas, isto porque, não comprovou que adimpliu todas as cominações impostas no título condenatório – o pagamento da multa civil e o ressarcimento ao erário. Ante o exposto, o Ministério Público Eleitoral se manifesta pelo indeferimento do Requerimento de Certidão de Regularização Eleitoral em nome do Senhor Edes José da Rocha". 

Agora, no início do mês de agosto, coube (mais uma vez) ao juiz Alexandre Lopes negar a tão sonhada certidão. Portanto, em função de irregularidades com recursos da Educação, o ex-prefeito de São Gabriel é "carta fora do baralho" e segue inelegível. Desnorteada e fragilizada, a oposição na cidade não tem cara, identidade e nem projeto político. 

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.