Irecê |

Maria Cecília não suporta longa espera por transferência e morre em Irecê

A recém-nascida estava internada há 16 dias no Hospital Regional de Irecê, à espera de uma transferência para outro hospital para cirurgia cardíaca
Maria Cecília não suporta longa espera por transferência e morre em Irecê

A recém-nascida Maria Cecília não suportou a longa espera pela transferência para um hospital de referência com UTI Neonatal, para ser submetida a uma cirurgia cardíaca, e morreu na madrugada desta sexta-feira (14), no Hospital Regional de Irecê, onde estava internada há 16 dias.

Ao nascer, a pequena apresentou insuficiência respiratória e, após exames, os médicos indicaram uma cirurgia cardiáca com urgência. Como o Hospital Regional não dispõe desse procedimento, a família começou uma batalha incansável para a transferência de Maria Cecília.

O caso foi parar na justiça. No dia 05 de setembro, a família conseguiu uma liminar na justiça, que determinava a transferência da criança no prazo de 24h, para um hospital da rede pública. Caso não conseguisse, que bancasse o atendimento da rede privada, mas a decisão não foi cumprida.  

Os pais e a família estão angustiados com a perda da pequena Maria Cecília.

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.