Justiça Eleitoral impede Luizinho Sobral de organizar atos com aglomerações em Irecê

O Juiz Eleitoral Alexandre Lopes acatou representação da coligação "Irecê, o trabalho não pode parar" e repreendeu o candidato por aglomeração em inauguração de Comitê.
Justiça Eleitoral impede Luizinho Sobral de organizar atos com aglomerações em Irecê

A justiça eleitoral repreendeu o candidato a prefeito de Irecê, Luizinho Sobral (Podemos), por causar aglomerações durante inauguração de comitê de campanha na Av. Santos Lopes, e o impediu de realizar qualquer evento político em desacordo com as normas de combate à Covid-19. Durante a inauguração, observou-se aglomeração com mais de 100 pessoas, o não uso de máscaras de proteção e ausência de álcool gel para os presentes. A multa fixa em caso de desobediência, segundo a decisão do juiz eleitoral Alexandre Lopes, é de R$ 5 mil. O representando ainda pode apresentar defesa.

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.