Justiça determina retirada de banner ofensivo contra Nilvinha em obra inacabada 

Justiça determina retirada de banner ofensivo contra Nilvinha em obra inacabada 

Nesta quarta-feira, 21 de outubro, o juiz Alexandre Lopes, do Juizado Especial Cível da Comarca de Irecê, concedeu liminar determinando a remoção de banner com conteúdo ofensivo na Avenida José Antero da Rocha, Centro de Ibititá. O banner foi instalado no alto de uma obra inacabada, em terreno de propriedade do pequeno empresário MARCONE EDSON FERREIRA DOURADO, vulgo Cói.

A peça publicitária faz acusações, segundo a representação, inverídicas contra a candidata a prefeita Nilvinha dos Santos, no intuito de prejudicar sua imagem e favorecer o projeto político da oposição, liderada pelo advogado Afonso Mendonça. Na sentença, o juiz Alexandre Lopes estabelece multa de até R$ 41.800,00 (quarenta e um mil e oitocentos reais), em caso de descumprimento. 

Não é a primeira vez que a família do réu se envolve em confusão, como comprova Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia de Ibititá. Em um episódio cheio de xingamentos e insinuações, Diolinda Dourado, esposa de Cói, foi acusada por Fabrízia Pires Oliveira, atual candidata a vice-prefeita na chapa de Afonso, por difamação, injúria e calúnia. 

 

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.