Irecê

Encontro discute regularização e aprovação de loteamentos em Irecê

O prefeito Elmo vaz disse que a ideia é estabelecer um pacto para negociar e regularizar a situação dos loteamentos do município
Foto: Prefeitura

Donos de loteamentos e corretores imobiliários de Irecê estiveram reunidos nessa quinta-feira (16/03) no Auditório do Instituto Federal da Bahia (Ifba). A ação, organizada pela Prefeitura Municipal, visou discutir a regularização e aprovação de loteamentos da cidade.

 

De acordo com o prefeito de Irecê, Elmo Vaz, a ideia é estabelecer um pacto para negociar e regularizar a situação dos loteamentos do município. “Nós entendemos que a cidade não pode continuar se desenvolvendo do jeito que está hoje, com o uso do solo feito sem qualquer planejamento”, defende o gestor municipal.  “Não queremos travar o crescimento da cidade, mas colocar o planejamento em prática para que seja feito de maneira ordenada e racional”.

 

Ainda segundo Elmo, empreendedores e o setor público precisam andar em parceria. “Essa reunião é o inicio de um diálogo com o coletivo. Queremos encarar o problema de frente, com responsabilidade, para resolver da melhor maneira possível”.

 

Presente no evento, a Promotora de Justiça de Irecê, Edna Márcia, destaca que o município só ganha com essa iniciativa. “Quero parabenizar o prefeito e sua equipe pela maneira extremamente capacitada e racional com que esse diálogo é conduzido”, elogiou. “Irecê tem problemas sérios de loteamentos, e saltam aos olhos as violações às normas de urbanismo. Esse é o momento de repensar e buscar soluções”.  

 

O promotor de Justiça do município, Fernando Dourado, lembrou que a Prefeitura de Irecê publicou no primeiro dia útil do ano um decreto para criação de um grupo de trabalho para estudar a situação dos loteamentos, com intuito de conhecer melhor o problema e buscar uma solução. “O problema é complexo, com problemas antigos de registro, infraestrutura , entre outros. Estamos aqui para dialogar e conhecer a verdadeira dimensão do problema, e buscar soluções”, destacou. “Nossa intenção é formularmos um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), com município, ministério publico e loteadores, que permitirá que possamos propor soluções praticas e justas para a situação.

 

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.