Em operação da Neoenergia Coelba e Polícia Civil, três pessoas são presas por furto de energia em Cafarnaum

Em operação da Neoenergia Coelba e Polícia Civil, três pessoas são presas por furto de energia em Cafarnaum

As ações de combate às ligações clandestinas seguem acontecendo em todo o Estado. Em operação realizada pela Neoenergia Coelba e a Polícia Civil no município de Cafarnaum, Região de Irecê, três pessoas foram presas por furto de energia na última terça-feira (15). Uma força-tarefa da distribuidora também está em ação na cidade de Barreiras, onde, em 8 dias, já identificaram cerca de 100 unidades consumidoras que estavam consumindo energia de maneira ilegal.

As três detidos na ação em Cafarnaum eram donos de propriedades agrícolas que estavam fraudando o consumo de energia elétrica através de desvio realizado antes da medição. As prisões aconteceram apenas no primeiro dia da operação especial montada na cidade, que seguirá nos próximos dias. No total, participaram das fiscalizações 25 técnicos, engenheiros e eletricistas da Neoenergia Coelba e 11 profissionais da Polícia Civil.

“Estamos atuando de forma incansável para combater as ligações clandestinas e o furto de energia em toda a Bahia. A Neoenergia Coelba vem investindo em tecnologia e intensificando as ações em campo para identificar todo o tipo de fraude, independente do porte da unidade consumidora. Essas prisões deixam ainda mais claro que o furto de energia é crime e os responsáveis devem responder judicialmente sobre a prática”, ressaltou o gerente de Gestão da Receita, Rodrigo Almeida.

No Oeste da Bahia, a Neoenergia Coelba está dando prosseguimento à operação especial com o Grupo de Ação Anti-Perdas (GAAP), que iniciou em janeiro no município de Luís Eduardo Magalhães. Desde o último dia 07, a distribuidora já realizou mais de 300 fiscalizações na cidade de Barreiras, identificando, autuando e regularizando unidades residenciais, bares, restaurantes, padarias e academias da cidade. A energia recuperada com o GAAP até o momento seria suficiente para abastecer todo o município de Irecê durante 15 dias.

A distribuidora ressalta que cerca de R$ 900 mil referentes a impostos deixariam de ser recolhidos devido a atuação fraudulenta nas unidades flagradas durante a operação do GAAP. Porém, com a atuação de combate ao furto de energia, esse valor será recuperado e poderá ser revertido em benefício para a população.

 Crime e denúncias

A Neoenergia Coelba reforça que o furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro, com pena de até oito anos de reclusão pela prática. Além de ilegal, a prática também coloca a vida da população em risco e prejudica o fornecimento de energia da região, podendo ocasionar interrupções nas localidades.

 Por isso, é importante a denúncia de fraudes e furtos de energia. O apoio da comunidade é essencial para identificar os desvios e acionar a distribuidora. As denúncias podem ser feitas de forma anônima através do telefone 116 ou pelo site da Neoenergia Coelba na parte de Serviços, na aba Denúncia de Irregularidade.

Fonte: Ascom - Neoenergia Coelba

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.