"Divulgação é ilegal e que quem faz isso também comete crime", diz delegado sobre vazamento de áudio com declarações de menino que matou mãe e irmão na PB

"Divulgação é ilegal e que quem faz isso também comete crime", diz delegado sobre vazamento de áudio com declarações de menino que matou mãe e irmão na PB
Central de Polícia de João Pessoa — Foto: Polícia Civil da Paraíba/Divulgação

A corregedoria da Polícia Civil da Paraíba vai investigar o vazamento do áudio em que o menino de 13 anos confessa ter matado a mãe e o irmão mais novo e ter baleado o pai. O ato infracional aconteceu no sábado (19), no município Patos, Sertão da Paraíba, e as declarações da criança infratora acabaram sendo divulgadas via redes sociais nesta segunda-feira (21).

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil da Paraíba, André Rabelo, é necessário "aprender com os erros" e evitar que esses se repitam. Mas ele próprio admite que houve um erro "não doloso" por parte do delegdo do caso, Renato Leite.

De toda forma, André Rabelo explica que o próprio delegado já admitiu que houve um erro da parte dele. Que, ao enviar algumas informações, enviou junto, por engano, o áudio com as declarações do menino. "Houve uma falha. O próprio delegado ficou surpreso e reconheceu o erro", declara Rabelo.

André Rabelo comentou por fim que a divulgação do áudio é ilegal e que quem faz isso também comete crime. Ainda assim, ele reconhece a dificuldade de limitar essa divulgação. "É tudo muito rápido", admite.

Fonte: As informações são do G1

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.