Política

Deputado Jacó critica espionagem no Planalto

O parlamentar classificou como "extremamente grave" o monitoramento por parte do governo Bolsonaro a atividades da Igreja Católica por meio do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).
Deputado Jacó critica espionagem no Planalto
Jacó discursa no plenário da Alba (Fotos: Adson Brito)
O deputado estadual Jacó Lula da Silva (PT) foi à tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), nesta terça-feira (12), para classificar como "extremamente grave" o monitoramento por parte do governo Bolsonaro a atividades da Igreja Católica por meio do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). A denúncia veio a público por meio do jornal "O Estado de São Paulo", que teve acesso a informes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). "Não podemos aceitar isso, nem ficar calados. Imaginem os movimentos sociais, nós, deputados de oposição, o que não estamos sujeitos". 
 
Segundo a reportagem “Planalto vê Igreja Católica como potencial opositora”, publicada no domingo (10) pelo jornal "O Estado de São Paulo", o Planalto está preocupado com o Sínodo sobre a Amazônia, evento que reunirá em Roma, em outubro, bispos de todos os continentes para debater a realidade de índios, quilombolas, além de políticas de desenvolvimento da região e mudanças climáticas, temas considerados como "agenda de esquerda". “Queremos neutralizar isso aí”, admitiu o general Augusto Heleno, chefe do GSI. 
 
Também no pronunciamento desta terça na Alba, o deputado Jacó trouxe o debate dos sem terrinha, tema de uma longa reportagem exibida pela Rede Record de Televisão, no último dia 10. Irresponsável, parcial e pejorativa, segundo o parlamentar, foi a maneira que a emissora tratou no "Programa Domingo Espetacular" o encontro realizado em Brasília, no ano passado, com crianças e adolescentes para debater alimentação e educação saudável. "Qual o  crime de debater isso?", perguntou.
 
O MST emitiu na segunda-feira uma nota em que também repudia o programa da Record, exige direito de resposta e esclarece que o Encontro teve as autorizações dos órgãos responsáveis e respeitou todos os padrões de segurança exigidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Destaca, ainda, que todas as crianças tiveram autorização dos pais, conforme prevê a legislação, além disso, todos os alvarás necessários foram emitidos pelos órgãos competentes, incluindo a Vara da Infância e Juventude.
 
Ao lado dos demais membros da Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Serviços Públicos
Comissões da Alba - Na manhã desta terça-feira, foram instaladas as dez comissões permanentes da 19ª legislatura da Alba (2019-2023). Logo após a instalação, foram eleitos e empossados os presidentes e vices de cada um dos colegiados, que têm oito membros titulares e quatro suplentes. A partir da próxima semana, as comissões já funcionam normalmente, sempre às terças e quartas-feiras, no período matutino.
 
O deputado Jacó será membro titular em duas comissões: Saúde e  Saneamento e Agricultura e Política Rural. Como suplente, ele ocupará as comissões de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Serviços Públicos; Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos; Finanças, Orçamento,  Fiscalização e Controle; Defesa do Consumidor e Relações de Trabalho; e Direitos da Mulher.
Fonte: Assessoria de Comunicação do deputado Jacó

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.