Irecê

Corpo do comerciante “Galego da Carne” é velado na Casa do Comércio; sepultamento será às 16h

Ledienes Figueiredo Duarte era açougueiro pioneiro no ramo; morreu aos 61 anos
Ledienes lutava contra um câncer no intestino (Foto:Reprodução/Rede Social)

O corpo do comerciante Ledienes Figueiredo Duarte, está sendo velado na Casa do Comércio de Irecê, na rua Demétrio da Silva Dourado, bairro Copirecê. “Galego da Carne”, como era conhecido por todos, morreu aos 61 anos, na tarde desta quarta-feira (16), em Salvador. Ele lutava contra um câncer no intestino, e mesmo debilitando por conta do tratamento, se mantinha otimista e alegre com todos.



 



Natural da cidade de Alexandria, no Rio Grande do Norte, Ledienes vivia em Irecê desde a década de 70. Era casado e deixa cinco filhos. Foi um dos primeiros empreendedores do ramo de açougue na região. Abriu, primeiro, um açougue na cidade de Central e mais tarde, outro na Praça Ayrton Senna, em Irecê.



 



O sepultamento do corpo do comerciante será hoje, quinta-feira (16), às 16h, no Cemitério Municipal de Irecê. 


Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.