Região |

COFPISNE entrega requerimento ao presidente da Codevasf sobre viabilidade do Canal da Redenção

A empresa COFPISNE Sustentável defende a implantação do Canal da Redenção e requereu intermediação do presidente da Codevasf com o presidente Temer para viabilização de recursos

Durante a cerimônia de inauguração do projeto de irrigação Baixio de Irecê, nesta sexta-feira (23), o presidente nacional da Codevasf, Antônio Avelino Rocha, recebeu um requerimento da COFPISNE Sustentável, endereçado ao presidente Michel Temer, e ao ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho,

Entre os pedidos, a COFPISNE requer apoio financeiro para custear estudos de viabilidade técnica e econômica do Projeto Canal da Redenção. Avelino fez questão de reunir sua equipe de assessores para uma breve apresentação e se mostrou empenhando em buscar prioridade máxima nas demandas solicitadas.

O presidente da Codevasf também recebeu, junto com o requerimento, um abaixo-assinado de autoridades e lideranças políticas do Território de Irecê, a exemplo de prefeitos, vereadores, secretários, assessores parlamentares, deputados federais e estaduais; dirigentes de entidades e instituições, representante da imprensa, empresários e produtores rurais que apóiam o projeto Canal da Redenção - Eixo da Produção. 

O documento também foi entregue ao deputado João Carlos Bacelar, que já tem conhecido do projeto através de reuniões e audiências. Outro parlamentar que se mostra empenhado é o deputado Cláudio Cajado, que vai reforçar uma atenção maior do presidente ao projeto.

CONHEÇA O PROJETO:

O Canal da Redenção é um projeto de uma obra estruturante que visa a construção de um canal à céu aberto com extensão de 160km, captando água do rio São Francisco no município de Xique-xique e se estende até o município de América Dourada, paralelo a Ba052-Estrada do Feijão, passando por 10 municípios.


Ao longo do canal, o projeto prevê a instalação de 118km de redes de adutoras tubulares que levará água pressurizada às cabeceiras dos riachos e rios da região para perenizar 1146km desses riachos e rios por gravidade, atendendo aos 21 municípios que compõe a região. Com a construção do canal – eixo da produção, será possível levar água para mais de 200 mil pequenos agricultores da agricultura familiar em toda a bacia dos rios Verde e Jacaré, e assim, contemplar mais de 50 mil pequenos produtores ao longo do canal, podendo gerar mais de 500 mil empregos diretos e atender as demandas humana, animal, agrícola e industrial da região. Os poços artesianos também serão reabastecidos e o excedente de água retornará para o rio São Francisco. 


Outros projetos também serão contemplados como; COPERMAC - na produção de sisal, Cooperfrut, Complexos Laticínios, Perímetro Irrigado de Mirorós-DIPIM, Cooperativas e Associações da Região, Abatedouros, Indústrias e Agroindústrias.


Como o desnível do canal – eixo da produção ao longo dos 160km é de 300m, será necessário construir entre 10 a 15 estações elevatórias com alturas manométricas variando entre 20 a 30 m.c.a.  (altura manométrica). Mas para garantir os dados como número de elevatórias é necessário a conclusão dos estudos que estiarão o número exato de elevatórias com suas respectivas alturas manométricas, demanda de energia elétrica e capacidade de operação.  

A empresa projetista conta hoje com uma equipe técnica formada e capacitada em ações socioambientais e parceiros que tem o mesmo objetivo: "TRANSFORMAR A REGIÃO DE IRECÊ EM UM VERDADEIRO CELEIRO DE RIQUEZAS". 
 

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.