Brasil e Mundo

Caso da adolescente que matou o próprio filho ao tentar agredir o pai repercute no país

Mãe tentou golpear o companheiro com uma faca mas acabou atingindo o próprio filho, que não resistiu e morreu
Briga terminou em morte de bebê de 11 meses

Uma jovem de Brotas de Macaúbas, no sudoeste baiano, é a principal suspeita de ter matado o próprio filho de apenas 11 meses e ter ferido o pai da criança a golpes de faca.  O caso ocorreu no último domingo, na cidade de São Paulo, por volta das 20h, durante uma briga entre o casal. De acordo com informações preliminares, B. S., de 17 anos, teria tentado golpear o companheiro, Kaique Souza, 19, mas acabou atingindo o bebê, que estava no colo do pai. Ao ver o filho ensanguentado, Kaique partiu para cima da agressora, mas também acabou sendo esfaqueado. A criança foi socorrida, mas não resistiu e faleceu nesta terça (21), às 5h20. O pai passou por uma cirurgia delicada e está hospitalizado em estado grave. Segundo relatos de pessoas próximas, as brigas do casal eram frequentes, principalmente nos últimos dias. A acusada teria, inclusive, feito algumas ameaças ao companheiro, mas os familiares não esperavam que ela chegasse a tal ponto.



 





O caso da jovem brotense acusada de matar o filho de 11 meses em São Paulo ganhou repercussão nacional. A reportagem entrevistou alguns familiares de Kaique Souza, o pai da criança, que apresentaram a versão dele sobre o ocorrido. Segundo Agenlice dos Santos, tia de Kaique, a briga começou quando ele pediu para que a mãe ficasse um pouco com o bebê. “Ela já desceu nervosa, agitada, […] xingando ele, pegou a faca e já foi com tudo para cima dele. Quando viu o [ferimento] da testa do menino, ele disse que ficou transtornado e que segurou ela para tirar de cima, mas, mesmo assim, […] ela continuou [até] que a faca pegou nele.”, afirmou.Sueli dos Santos Farias, outra tia de Kaique, contou que foi alertada sobre o que tinha acontecido por uma vizinha do casal. Ao chegar no local, ela se deparou com a casa ensanguentada e encontrou Kaique com o filho no banheiro. Em seguida, o bebê foi socorrido, mas acabou falecendo na terça-feira (21).



 



 



A mãe do bebê foi encaminhada ao 41º Distrito Policial – Vila Rica, onde prestou depoimento. Ela disse que só agrediu Kaique depois de ter sido agredida por ele, e que não se lembra de ter atingido o filho durante a confusão. Peritos recolheram a faca usada na briga, mas, segundo eles, ela havia sido lavada e estava guardada em uma gaveta. O delegado responsável pelo caso aguarda o laudo da morte e deve ouvir Kaique nos próximos dias. A polícia constatou um hematoma no olho esquerdo da mãe do bebê, que, segundo ela, foi resultado das agressões de Kaique. A acusada pela morte da criança é menor de idade e está em liberdade.


Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.